26.4.11

Desde o último post, muito tem acontecido.

 

Terminei os últimos exames que tinha marcado (colonoscopia e uma RM estranha...!) e aguardo a confirmação da doença na próxima quinta-feira.

 

Entretanto, entrei na casa dos trinta no outro domingo, dia 17. Reuni os meus amigos num café na praia de Salgueiros, Gaia. Uma tarde muito bem passada.

 

Neste fim-de-semana prolongado, decidimos ir passear para Trás-os-Montes. Ficámos no Parque de Campismo Municipal de Vila Flor durante três noites. Adorei o parque e ainda apanhamos festejos brasileiros (?) no Domingo de Páscoa lá: uma dupla de brasileiros (pai e filho) cantou músicas nacionais e do outro lado do Atlântico e animou a noite.

Passeámos por Mirandela, Vila Flor, Vila Nova Foz Côa, Torre de Moncorvo e Alfandega da Fé. Foram dias excelentes, apesar de termos apanhado volta e meia um tempo incerto. Conhecemos pessoas em Vila Flor muito simpáticas e amistosas.

 

Um fim-de-semana cinco estrelas.

 

link do postescrito por anid, às 14:23  opina à-vontade

5.4.11

Nunca tinha ido ao cinema sozinha.

 

Mas devo dizer que a única parte constrangedora é no momento em que saímos de casa até ao cinema e depois lá adquirimos o bilhete. No interior da sala é tudo igual...

 

No entanto, senti falta de uma coisa: tenho o péssimo hábito (confesso) de volta e meia tecer comentários ao longo do filme a quem me acompanha... Acho que não são incómodos, o meu interesse vai somente na direcção de se está a gostar ou não da escolha do filme.

 

Quanto ao filme de hoje, pouco tenho a dizer, a não ser que... talvez nunca tenha visto filme tão estranho., apesar de ser uma história algo cliché... Poderia dizer que é pelo facto de ser europeu (era um filme italiano), mas acho que não vai bem por aí... Era parado, monótono, negro e com cenas muito poucas explicadas... O filme chamava-se 'Eu sou o amor' (Io sono l'amore). No entanto, achei a paisagem retratada linda (mostraram várias cidades italianas e em diversas alturas do ano) e o retrato familiar muito bom. A actriz principal, Tilda Swinton, apesar de não conhecer muito bem o trabalho dela, acho que esteve fenomenal... 

 

Porém, é de avisar, que não é um filme para qualquer pessoa e essa pessoa tem que ir de espírito aberto (apanhei uma senhora a dormir ao meu lado...)

 

link do postescrito por anid, às 18:25  opina à-vontade

4.4.11

 

No rescaldo de um jogo que tem dado muito que falar, tenho apenas uma coisa a dizer (ou duas): somos os melhores, somos campeões!

 

É só de lamentar que haja gente com muito mau fair-play. Se não queriam que o FCP fosse campeão no seu estádio o tivessem feito durante os noventa minutos e não tentassem depois estragar uma festa tão bonita.

 

Como o Pinto da Costa o bem disse: 'Apagámos a luz durante o jogo e para ser completo apagou-se a luz depois do jogo'.

 

 

link do postescrito por anid, às 13:50  cusquices (2) opina à-vontade

30.3.11

Em Julho do anos passado postei aqui no blog os meus problemas inconstantes de intestinos e na altura relevei por pensar que poderia ser realmente por uma simples solidariedade com os problemas que a minha mãe passava.

 

Porém, as coisas não foram bem assim.

 

A minha médica também não lhe deu grande importância, pois pensou que seria um situação funcional e breve. Depois de fazer um primeiro exame (fibrosigmoidoscopia) que deu resultados normais, a médica ponderou em mandar-me fazer a colonoscopia, pois as minhas queixas continuavam. Porém, teria que fazer o exame com anestesia, o que numa clínica ficaria muito cara, pois não é abrangida pelo Sistema Nacional de Saúde (sou isenta por ser desempregada, mas isso só engloba como é evidente o que está coberto pelo SNS). Então, acabou por me mandar para o hospital. O certo é que por não gostar de hospitais, até foi positivo ter-me mandado para a especialidade. Em Fevereiro, descobri que tinha uma fissura bem infeccionada lá no dito cujo anus. 

Questão? Devia-se a uma conjectura de factores internos ou simplesmente por ter passado por uma prolongada diarreia? Bem, tudo indica, para minha tristeza, para a Doença de Crohn.

 

Entretanto, já fiz análises bem completas ao sangue, já fiz duas ressonâncias magnéticas (RM) e no dia 11 de Abril vou fazer a colonoscopia e vou repetir a RM de uma forma mais completa.

 

Bem, ainda não tinha, acho eu, escrito aqui, mas a verdade é que já tive a minha dose de problemas de saúde desde que nasci. Fui operada aos dois anos de vida ao coração (tive uma CIV, não sei explicar muito bem o que é) e sou seguida todos os anos em Cardiologia, por causa disto e por causa do sopro que tenho. Entretanto, aos 18/19 anos descobri também que tinha rinite alérgica, que me fez detestar a minha adorável Primavera. Agora, vem a doença de Crohn.

 

Bem, mas a minha mãe costuma dizer que se não morri na altura que era bebé (tive doenças infantis quase ao mesmo tempo e várias pneumonias ainda antes de ser operada), ainda vou durar muito tempo.

 

Não perder a esperança é o meu lema, mas acima de tudo, não me vou deixar ir abaixo por causa disto.

 

Para já, agradeço o apoio do meu marido, dos meus pais e dos amigos. Obrigado!

 

link do postescrito por anid, às 14:54  cusquices (2) opina à-vontade

29.3.11

No Domingo regressamos às nossas sessões de cinema, desta feita em formato de programa a dois. Depois de alguma insistência da minha parte e de começar a alongar a lista de filmes a ver, o meu marido lá me fez a vontade.

 

Optamos por dois filmes de acção, um deles com suspense de cortar a respiração. Então, vamos lá falar um pouco sobre eles.

 

 

O primeiro foi um filme chamado 'Takers', com nomes bem conhecidos, entre eles Matt Dillon, Paul Walker, Hayden Christensen, Jay Hernandes, Zoe Saldanha e muitos mais. A história do filme tem uma premissa simples: um grupo de criminosos faz assaltos e uma dupla de polícias tenta apanhá-los. Porém, os assaltos são perfeitos e está a deixar a polícia em polvorosa... Para o género, até está bem interessante e bem conseguido, com um grupo de criminosos bem diversificado. Aqui fica uma breve sinopse.

 

 

 

 

 

 

 

 

O outro fime chamava-se 'Imparável' ('Unstopable'), com Denzel Washington e Chris Pine. No seu primeiro dia de trabalho, Will (Chris Pine) faz dupla com Frank (Denzel) e o objectivo é simples: transportar um comboio com vários vagões de um ponto para o outro. Mas entretanto, uma outra dupla comete um erro e deixa um comboio sem condutor seguir a uma velocidade descontrolada, cheio de vagões com químicos perigosos. O grande problema é tirar os comboios da linha principal e pará-lo. Porém, o comboio de Frank e Will não consegue numa primeira fase sair da linha... É realmente um filme cheio de suspense do inicio ao fim. A não perder.

 

link do postescrito por anid, às 14:14  opina à-vontade

9.12.10

O Natal está a chegar. Quer dizer, enquanto dia de comemoração, porque já nos tinha chegado há bem mais tempo (todo o marketing e publicidade das lojas, decoração nas ruas...).

 

Bem, este ano mais uma vez vou comemorar o Natal com as três pessoas que mais gosto neste mundo: o meu maridão e os meus queridos pais. (esperamos a visita dos meus tios e primos, mas não é certo).

 

Será um Natal um pouco mais alegre para mim, porque neste momento estou ocupada profissionalmente: estou a dar formação. E só estou um pouco, porque é uma situação temporária (pouco mais de 3 meses) e é a recibos verdes (agora são azuis...)

 

Mas não perco a esperança de que algo melhor aparecerá.

 

Um beijo para todos que continuam a visitar aqui o blog e um desejo de um feliz Natal. (pelo menos já fica, se não voltar entretanto)

 

Tags: ,
link do postescrito por anid, às 20:09  opina à-vontade

10.11.10

Como disse aqui há dias, fiquei desempregada. Oficialmente engrossei os números do desemprego na passada quinta-feira e entretanto fui à Segurança Social para requerer o Subsídio Social de Desemprego.

Trabalhei seis meses, os tais 180 dias necessários para ter direito a este subsídio.

Mas as regras mudaram.

 

Não basta trabalhar. Não basta descontar durante estes dias. Não basta fazer tudo direitinho.

 

Se uma pessoa for casada (ou estiver em união de facto ou tiver um agregado familiar pelo menos com mais uma pessoa) e a segunda pessoa receber pouco mais que o ordenado mínimo, já não tem direito a subsidio social de desemprego.

 

E ao Rendimento de Inserção Social? Muito menos...

 

Mas afinal vale a pena trabalhar? Vale a pena querer constituir família? Neste país de merda não vale a pena nada. Porque eu esforcei-me para encontrar trabalho e esforcei-me a desempenhar bem as minhas funções. Preocupei-me em pagar as minhas contas, não devo nada a ninguém. Mas quando deixo de ter possibilidades de cumprir com as minhas obrigações, o Estado manda-me dar uma curva. Então mas andei a descontar para o quê? Para quem?

link do postescrito por anid, às 12:56  cusquices (1) opina à-vontade

1.11.10
UTILIZADOR / PAGADOR   (El paganini)
Contribuinte - Gostava de comprar um carro.
Estado - Muito bem. Faça o favor de escolher.
Contribuinte - Já escolhi. Tenho que pagar alguma coisa?
Estado - Sim. Imposto sobre Automóveis (ISV) e Imposto sobre o Valor Acrescentado (IVA)
Contribuinte - Ah... Só isso.
Estado - ... e uma "coisinha" para o pôr a circular. O selo.
Contribuinte - Ah!..
Estado - ... e mais uma coisinha na gasolina necessária para que o carro efectivamente circule. O ISP.
Contribuinte - Mas... sem gasolina eu não circulo.
Estado - Eu sei.
Contribuinte - ... Mas eu já pago para circular...
Estado - Claro!..
Contribuinte - Então... vai cobrar-me pelo valor da gasolina?
Estado - Também. Mas isso é o IVA. O ISP é outra coisa diferente.
Contribuinte - Diferente?!
Estado - Muito. O ISP é porque a gasolina existe.
Contribuinte - ... Porque existe?!
Estado - Há muitos milhões de anos os dinossauros e o carvão fizeram petróleo. E você paga.
Contribuinte - ... Só isso?
Estado - Só. Mas não julgue que pode deixar o carro assim como quer.
Contribuinte - Como assim?!
Estado - Tem que pagar para o estacionar.
Contribuinte - ... Para o estacionar?
Estado - Exacto.
Contribuinte - Portanto, pago para andar e pago para estar parado?
Estado - Não. Se quiser mesmo andar com o carro precisa de pagar seguro.
Contribuinte - Então pago para circular, pago para conseguir circular e pago por estar parado.
Estado - Sim. Nós não estamos aqui para enganar ninguém. O carro é novo?
Contribuinte - Novo?
Estado - É que se não for novo tem que pagar para vermos se ele está em condições de andar por aí.
Contribuinte - Pago para você ver se pode cobrar?
Estado - Claro. Acha que isso é de borla? Só há mais uma coisinha...
Contribuinte - ...Mais uma coisinha?
Estado - Para circular em auto-estradas
Contribuinte - Mas... mas eu já pago imposto de circulação.
Estado - Pois. Mas esta é uma circulação diferente.
Contribuinte - ... Diferente?
Estado - Sim. Muito diferente. É só para quem quiser.
Contribuinte - Só mais isso?
Estado - Sim. Só mais isso.
Contribuinte - E acabou?
Estado - Sim. Depois de pagar os 25 euros, acabou.
Contribuinte - Quais 25 euros?!
Estado - Os 25 euros que custa pagar para andar nas auto-estradas.
Contribuinte - Mas não disse que as auto-estradas eram só para quem quisesse?
Estado - Sim. Mas todos pagam os 25 euros.
Contribuinte - Quais 25 euros?
Estado - Os 25 euros é quanto custa o chip.
Contribuinte - ... Custa o quê?
Estado - Pagar o chip. Para poder pagar.
Contribuinte - Não perc...
Estado - Sim. Pagar custa 25 euros.
Contribuinte - Pagar custa 25 euros?
Estado - Sim. Paga 25 euros para pagar.
Contribuinte - Mas eu não vou circular nas auto-estradas.
Estado - Imagine que um dia quer...tem que pagar.
Contribuinte - Tenho que pagar para pagar porque um dia posso querer?
Estado - Exactamente. Você paga para pagar o que um dia pode querer.
Contribuinte - E se eu não quiser?
Estado - Paga multa.

link do postescrito por anid, às 20:47  cusquices (1) opina à-vontade

24.10.10

É raro pegar no meu carro e por duas simples razões. A principal é que, como moro no centro de Gaia, praticamente tenho tudo à porta e depois porque o meu maridão tem carro da empresa, com o qual pode fazer pequenas viagens.

 

Portanto, desde terça-feira que o carro estava estacionado à porta de casa. Não estaciono no parque do prédio, porque é no -2 e a sua construção está tão errada, que a probabilidade de fazer estragos no carro é muito grande... Deixo então na rua e estava contente porque estava bem estacionado, bem encostadinho ao passeio.

 

Qual não é a minha surpresa, quando na sexta-feira recebo a visita de um casal amigo aqui em casa e me traz um pequeno papel da Polícia Municipal. Tinha uma multa. Motivo? Estava estacionado em sentido contrário...

 

Com tantas infracções por este país fora, foram pegar com um carro que estava muito bem estacionado. É a lei e há que fazer cumpri-la...

 

 

link do postescrito por anid, às 13:58  cusquices (5) opina à-vontade

21.10.10

Regressei. E regressei porque fiquei com mais tempo livre para os meus desabafos, ou seja, voltei ao desemprego.

 

Depois de seis meses a trabalhar, pelo segundo ano consecutivo, nos Correios, voltei para casa e voltei para a agonizante vida de desempregada, pois como escrevi aqui há tempos, quero trabalhar, mas não há trabalho.

 

Por enquanto gostava de poder gozar um pouco dos dias de férias a que tive direito, mas nao irá ser bem assim. Tenho que pensar já no que vem depois das férias e não é um emprego... Infelizmente.

 

Vou dando notícias.

 

 

link do postescrito por anid, às 12:55  cusquices (3) opina à-vontade


pesquisa
 
mais sobre mim
Maio 2012
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


Leitura em curso
Neste momento não leio nada, apenas escrevo...
comentários recentes
PROGRAMA DE AFILIADOS!Você está a procura de um re...
aqui no Brasil a gente fala muito mal o nosso idio...
Bom post!Eu Acho exactamente o mesmo, mas também a...
Bom post!Eu Acho exactamente o mesmo, mas também a...
por acaso tambem andei muito a procura desta music...
Posts mais comentados
subscrever feeds
blogs SAPO